CONSULTAS ONLINE

CÓDIGO    SENHA   

Posse de Alencar Burti como presidente da ACSP e da Facesp reúne 650 na Assembleia Legislativa

São Paulo, 23 de março de 2015. O empresário Alencar Burti assumiu na manhã de hoje (23.03.15) as presidências da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), durante sessão solene da Assembleia Legislativa de São Paulo. A cerimônia, que abriu a legislatura de 2015 da Alesp, reuniu 650 pessoas e foi conduzida pelo presidente da Assembleia, deputado estadual Fernando Capez, no Plenário Juscelino Kubitschek.  

Burti recebeu os cargos do empresário Rogério Amato, que presidiu as entidades durante os biênios março 2011/março 2013 e março 2013/março 2015. Durante o evento também foi realizada sessão de posse dos eleitos para os órgãos diretivos da ACSP e da Facesp.

É a terceira vez que Burti é eleito para esses cargos. A sessão solene de posse contou com as presenças do ministro da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos; do deputado estadual Itamar Borges; do diretor-superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano; da presidente da rede Magazine Luiza, Luiza Helena Trajano; do prefeito de Mogi das Cruzes Marco Bertaiolli; do deputado estadual Itamar Borges; de presidentes de entidades como Fenabrave e Sescon; e de outros líderes políticos e empresariais.

Burti: dar soluções ao invés de só criticar

Alencar Burti foi eleito para o biênio março 2015/março 2017. Dispensando discurso, ele preferiu falar de improviso. “Não seria justo eu ler: declaração de amor a gente não faz por escrito, a gente faz olho no olho”, declarou.

Ele destacou o momento econômico pelo qual o Brasil passa, em que há “uma dissintonia entre a população e o governo”, nas palavras do novo presidente da ACSP e Facesp. “Cabe a nós, empreendedores, buscar o ajuste necessário. Temos que pensar, antes de tudo, em nosso país. E dar soluções ao invés de só criticar”, frisou Burti.

“Vi tantas crises nos vários setores em que atuo. Sempre teve uma solução”, disse ele. Para o empresário, é fundamental saber comandar, administrar o caixa, ser criativo e buscar soluções, mesmo quando parece impossível. “O governo despertou para uma realidade e, ouvindo a voz da sociedade, ele poderá encontrar soluções”, salientou.   

Nesta gestão, Burti quer ver uma maior integração entre as Associações Comerciais. “Quero integrar as ACs de todo o Estado. Temos que trabalhar por todas. E as grandes devem ajudar as pequenas. Precisa haver integração e abertura e que sejam entendidas as diferenças entre elas. É preciso ensinar aos pequenos, ensinar que é positivo conviver com os grandes, trocar experiências, respeitando as características de cada região”, disse.

Amato: marcas da gestão

Rogério Amato lembrou de momentos históricos pelos quais a ACSP e a Facesp passaram ao longo dos seus 120 anos e 51 anos de existência, respectivamente. “Poucas entidades ultrapassam a marca de um século de existência”, disse. Amato citou que, nos últimos anos, tanto o país quanto as entidades passaram por profundas mudanças. “Não é a espécie mais forte que sobrevive, nem a mais inteligente, mas sim aquela que se adapta melhor às mudanças”, disse, numa alusão à famosa declaração de Charles Darwin. “Nosso desafio é juntar tradição à modernidade”.  

O ex-presidente da ACSP e Facesp citou o programa de simplificação tributária feito pelas entidades; a elaboração dos planos de governo para os candidatos à Presidência e ao Governo de SP; a conquista da Lei De Olho no Imposto; a criação de novos índices do varejo e novos Conselhos; a realização do 1º Congresso Estadual da Mulher Empresária; a mobilização contra os boletos falsos; as ações contra os 10% do FGTS e a taxa de aumento do IPTU; a implantação do ACCelular, ACCertifica e outros produtos. Ressaltou a criação da plataforma de comunicação interna ACConecta, em que “as entidades estão se falando permanentemente para compartilhar melhor informações e conhecimento”.     

Afif: luta pela pequena empresa   

Para Guilherme Afif Domingos, a troca de comando da ACSP e Facesp é a sequência de um trabalho. “Associação Comercial é isso: buscamos uma sequência, objetivos claros, defesa de ideais e princípios, do pequeno empreendedor, que não tem acesso a todos os níveis do governo”, declarou.  

O ministro frisou a necessidade de mais alianças com o Legislativo e da valorização da micro e pequena empresa (MPE). “É a pequena empresa que sustenta o emprego e a renda neste país. O setor gerou 3,5 milhões de empregos em quatro anos enquanto os outros setores geraram desemprego. As manchetes de jornais não contam a história do andar de baixo da economia”, criticou. “E só uma entidade com essa capilaridade pode enxergar essa realidade”, completou Afif, que presidiu duas vezes a ACSP e a Facesp.

Ele lembrou de conquistas das entidades em favor das MPEs, desde o 1º Congresso Brasileiro da Micro e Pequena Empresa até as leis do Simples e do Microempreendedor Individual, passando pelo Estatuto da Micro e Pequena Empresa e do artigo 179 da Constituição. 

Ao final da cerimônia de posse, o deputado Fernando Capez saudou as entidades homenageadas. “Nada mais poderia representar o início dessa legislatura do que um evento como esse da Associação Comercial”, afirmou. O presidente da Alesp citou pensamento do ex-primeiro ministro britânico Winston Churchill: “Para um otimista, cada dificuldade é uma nova oportunidade. Que esteja aqui a oportunidade de darmos as mãos e caminharmos juntos por um Brasil maior e de maior credibilidade”. 



<< Voltar

Associação Comercial e Industrial de Cerquilho
Avenida Washington Luiz, 172 - - Centro | Cerquilho/SP - 18520-000 - aciccerquilho@msn.com
Imagem